Localizada no Complexo Penitenciário de São Cristóvão do Sul, no Meio-Oeste do Estado, a primeira Unidade de Segurança Máxima (USM) de Santa Catarina está ativada e passará a receber e a isolar exclusivamente lideranças do crime organizado e presos de alta periculosidade que cometeram crimes no território catarinense.

A unidade tem 106 vagas, mas neste primeiro momento receberá apenas 60 internos. As vagas serão ocupadas em conformidade com alguns critérios, como o tipo de crime cometido e o nível de risco que ele representa. No Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), o preso fica 24 horas na cela – as duas horas de banho de sol são no solário anexo. Não existe pátio ou socialização com outros internos.

A operação da Máxima é diferente de uma unidade tradicional. A começar pela arquitetura prisional. As celas já possuem o solário justamente para evitar que os presos circulem tenham contato entre si. Todo o controle é aéreo, como ocorre em estruturas feitas mais recentemente pelo Estado, como o Presídio Regional de Tubarão: para acompanhar a movimentação dos internos ou abrir uma porta, o policial estará no andar superior e não terá contato com o apenado.

O número de policiais penais atuando também é maior do que em uma unidade tradicional. Além disso, os operadores têm uma dinâmica de atuação diferenciada com treinamento, armas, munições e equipamentos especiais.

 

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul