A Central de Emergências recebeu o chamado de um homem após ele quase ter sido atropelado por outro e ter sido chamado de expressões degradantes e preconceituosas por conta da cor de sua pele. O caso ocorreu na manhã deste domingo no bairro Rio Novo, em Orleans, em frente da Igreja Católica da comunidade. Uma guarnição da Polícia Militar da cidade foi ao encontro do homem para entender o que havia ocorrido. Ele guardava a viatura sentado nos degraus da escadaria do templo religioso. Conforme seu relato, ele e outro homem discutiram por conta de uma dívida da igreja.

Após desferir palavras de baixo calão, o homem pegou seu carro e tentou atropelar o outro. O veículo chegou a bater na perna do reclamante e também a passar por cima do seu pé. Ele mostrou os hematomas aos policiais e contou ainda que o homem voltou a xinga-lo, desta vez de ‘preto sujo’ e outras expressões degradantes e de preconceito racial. O acusado deixou o local de carro e não foi localizado. Os policiais registraram um boletim de ocorrência pelos crimes de lesão corporal dolosa e injúria racial e orientaram o homem quanto aos seus direitos legais. Ele demonstrou interesse em representar contra o acusado e registrou o caso junto da Polícia Civil de Orleans, que passará a investigar o ocorrido.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul