O casal de Criciúma seguia em direção a Morro da Fumaça quando o cavalo atravessou a pista. O motorista tentou freiar, mas não conseguiu evitar a batida. O animal morreu no local do acidente - Foto: PMRv de Cocal do Sul | Divulgação

Não é de hoje que a prática de deixar cavalos, bovinos e outros bichos pastar em margens de estradas, sejam elas municipal, estaduais ou federais, tem causado problema e até mesmo mortes. Na madrugada desta quarta-feira (9), por pouco um casal de Criciúma não perdeu a vida após colidir contra um cavalo.

O animal se soltou da corda onde estava amarrado e invadiu a SC-443, em Sangão.O motorista, um idoso de 71 anos, não se feriu. A passageira sua esposa, de 64 anos, teve ferimentos leves, socorrida pelo Corpo de Bombeiros e encaminhada para atendimento no Hospital de Caridade São Roque, em Morro da Fumaça.

Conforme testemunho do motorista à equipe da Polícia Militar Rodoviária (PMRv) de Cocal do Sul, ele conduzia seu veículo, um Chevrolet Spin, em direção a Morro da Fumaça, quando o cavalo atravessou a rodovia. Ele tentou frear, mas não conseguiu evitar a colisão. O cavalo morreu no local do acidente.

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul