Acusado está detido em Tubarão e deverá ser transferido para o Presídio Regional de Rio do Sul, onde o caso é investigado, nesta semana - Foto: Divulgação

O homem de 32 anos suspeito de matar a companheira, Cícera Raquel da Silva Araújo, de 18, foi preso em Braço do Norte pela Polícia Civil. O suspeito prestou depoimento na cidade do Vale e confessou o feminicídio, mas será novamente interrogado após ser transferido para Rio do Sul, no Vale do Itajaí, onde a investigação é conduzida.

No momento ele está no Presídio Regional de Tubarão, de onde deverá ser transferido nesta semana. Ele teve a prisão temporária decretada por 30 dias, tempo que pode ser prorrogado por igual período. O crime ocorreu no sábado passado, dia 5 de fevereiro, no município de Aurora. Ele percorreu mais de 180 quilômetros na tentativa de fuga e teve ajuda de amigos para se esconder.

A vítima estava grávida de sete meses e levou um tiro na cabeça após o casal discutir. O bebê também não sobreviveu. Cícera já tinha uma filha, de 1 ano. A menina estava em casa no momento do crime, mas a polícia ainda não sabe se a criança chegou a presenciar a cena Conforme a investigação, depois do crime outras pessoas chegaram ao local.

O assassino entregou a menina de 1 ano ao ex-companheiro da vítima, que é o pai da criança, e deu a arma ao próprio irmão. O revólver foi apreendido pela polícia no mesmo dia do crime. O casal é de Pernambuco. Ele morava na região há oito anos e não tem antecedentes criminais no Vale do Itajaí. Eles se conheceram em Santa Catarina. A filha da Cícera ficou aos cuidados da avó materna. Ela foi enterrada em Petrolina, no Pernambuco, sua cidade-natal.

 

Fuga
Depois de ter matado a companheira e o filho em gestação, o suspeito fugiu em um carro, um VW Gol branco. O veículo foi encontrado abandonado no dia seguinte no Centro de Agronômica, cidade vizinha a Aurora. A Polícia Civil, então, pediu a prisão temporária dele, e a Justiça concedeu o mandado.

Até a noite de segunda-feira (7), conforme as investigações, o homem ficou na casa de amigos em Rio do Sul, no bairro Sumaré. Esse casal de amigos levou o suspeito para casa de amigos em Braço do Norte na madrugada de terça-feira (8). Os dois podem responder por ajudar alguém a fugir da polícia, o que é considerado crime, conforme o artigo 348 do Código Penal.

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul