Foto: Celesc

Em um estado com regiões onde há forte presença de áreas mata nativa e de reflorestamento de eucaliptos e pinus, os perigos e danos provocados pela vegetação na rede elétrica são motivo de alerta.

Conforme levantamento da Celesc, na região assistida pela unidade de Tubarão, 8,17% dos casos de falta de energia são consequência de danos da vegetação sobre a rede elétrica.

As equipes realizam trabalhos constantes de limpeza e poda de árvores, em especial nas comunidades mais ao interior, mas o problema segue como principal causa das interrupções de energia não apenas no Sul, mas em todo o território catarinense.

Em 2021, 14,7% das quedas no fornecimento registradas em Santa Catarina foram motivadas por esse tipo de acidente. No mesmo ano, o investimento da Celesc com poda e roçada nas áreas de concessão da empresa foi de aproximadamente R$ 20,3 milhões.

Diretor de distribuição da Celesc, Sandro Levandoski ressalta que esse índice é bem maior em algumas regiões, podendo chegar a 30%. Ele reforça a necessidade da participação da comunidade para que seja respeitado o limite de afastamento de árvores da rede elétrica.

“A população, em especial os agricultores, tem uma participação muito importante nesse processo, com o respeito ao afastamento previsto em lei. Com as ações da Companhia e o envolvimento da sociedade, poderíamos ter uma convivência muito mais harmoniosa entre a vegetação e a rede elétrica, garantindo que o fornecimento não sofresse tantas interrupções motivadas por esse problema”, destaca Levandoski.

Além da interrupção do fornecimento de energia e dos consequentes prejuízos aos consumidores, a presença de vegetação próxima à rede elétrica pode provocar incidentes graves, como incêndios e choques elétricos.

Vale lembrar ainda que as cidades também devem atentar para esta questão. No ano passado, por exemplo, o aumento das chuvas e de temporais se refletiu em um maior número de desligamentos causados pelo contato da vegetação com a rede elétrica.

 

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul