A previsão é que a obra de asfaltamento da Estrada Geral de Congonhas inicie ainda neste primeiro semestre - Foto: Prefeitura de Tubarão | Divulgação

Ninguém lembra mais há quantos anos a população de Tubarão reivindica o asfaltamento completo da Estrada Geral de Congonhas. Mas agora isso é o que menos importa! A licitação para levar o asfalto da pracinha do bairro até a divisa com Jaguaruna está lançada. Serão investidos R$ 6 milhões na pavimentação. Deste valor total, R$ 5 milhões serão do Governo do Estado e o restante (R$ 1 milhão) é a contrapartida com recursos do próprios município. 

O trecho a ser pavimentado tem 3,2 quilômetros de extensão. O edital prevê ainda sinalização viária, drenagem e terraplanagem e uma ciclofaixa localizada no lado direito da estrada, no sentido Jaguaruna. As propostas para execução do projeto serão conhecidas no dia 22 de março. A previsão é que a obra inicie ainda neste semestre.

Paralelamente a este anúncio, também nesta quarta-feira (16), as ordens de serviço para o início da pavimentação, com lajotas, das ruas Bernardino Antunes Teixeira, no bairro Santo Antônio de Pádua, e Sebastião Basílio Paz, no Campestre, foram entregues. A Prefeitura de Tubarão investirá cerca de R$ 700 mil em ambas as obras.

Com um investimento de R$ 700 mil, as duas vias serão lajotadas. O trabalho deverá iniciar já na próxima semana nas duas localidades – Foto: Marcelo Becker | Prefeitura de Tubarão

“A pavimentação das ruas Sebastião Basílio Paz, que tinha um sério problema de esgoto a céu aberto, resolvido em 2017, e Bernardino Antunes Teixeira é uma grande conquista por conta do grande número de moradores que serão beneficiados. Serão pavimentações pagas com recursos próprios, dinheiro do IPTU e outros impostos que o tubaronense paga e retorna em serviços”, valoriza o prefeito, Joares Ponticelli.

Para os moradores, as lajotas representam mais do que um sonho. A maioria deles nasceu e cresceu nestas localidades e viram seus avós e pais reivindicarem pela melhoria há muito mais tempo do que eles têm de idade. “Isso é esperado há tantos anos que nem sabemos quantos. Minha mãe tem 80 anos e, com certeza, vai acompanhar os trabalhos do portão. Ela fala da pavimentação da nossa rua desde que eu era crianças”, testemunha dona Marilene, moradora da rua Bernardino Antunes Teixeira.

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul