A meta é chegar a 90 municípios com acesso ao gás natural até 2026 e ampliar o mercado varejista, especialmente em locais verticalizados de grande concentração residencial e em regiões industrializadas que possuem clientes de baixo consumo - Foto: SCGás | Divulgação

A ampliação da rede de abastecimento de gás natural em Santa Catarina deverá colocar Santa Catarina na vanguarda nacional no uso do combustível pela indústria, residências e veículos. A meta da SCGás é levar o insumo para todas as regiões do Estado. Hoje, a Companhia atende 69 cidades e tem de 18 mil clientes diretos, entre indústrias, unidades residenciais, estabelecimentos comerciais e postos de combustíveis. São quase 113 mil veículos movidos a GNV emplacados em Santa Catarina.

A meta é chegar a 90 municípios com acesso ao gás natural até 2026 e ampliar o mercado varejista, especialmente em locais verticalizados de grande concentração residencial e em regiões industrializadas que possuem clientes de baixo consumo. Para isso, nos próximos cinco anos a Companhia investirá R$ 665 milhões em obras e projetos para ampliar a rede de abastecimento e atender novos clientes, entre os quais 140 plantas industriais. Com isso, é esperado um crescimento de 50% da extensão na rede e 130% no número de clientes diretos.

A distribuidora foi fundada em 1994 e iniciou o fornecimento de gás ao mercado em abril de 2000, fornecendo o insumo à indústria, Döhler, de Joinville, do ramo têxtil. Atualmente, abastece as principais marcas catarinenses e tem 1.352 quilômetros de rede implantada. Considerando os municípios atendidos, Santa Catarina tem o segundo melhor índice nacional, com 23% das cidades abastecidas com o insumo.

Renováveis e novos modais

Além da ampliação da rede de abastecimento, a Companhia objetiva ser referência no avanço do uso de energias renováveis, já que o gás natural é mais sustentável – Foto: SCGás | Divulgação

Hoje, a SCGás atende principalmente o segmento cerâmico, metal-mecânico, têxtil e de vidros e cristais. O processo de modernização previsto para os próximos cinco anos também inclui a operação de novos modais de abastecimento. Inclusive, obras neste sentido já são realizadas para expandir a rede local em Lages e desenvolver o projeto de rede isolada que beneficiarão Canoinhas e Três Barras, no Planalto Norte, Imbituba, no Sul catarinense e, futuramente, estuda-se, atender São Lourenço do Oeste da mesma forma.

Além atender os extremos geográficos catarinenses e acelerar o processo de interiorização, a Companhia objetiva ainda ser referência no avanço do uso de energias renováveis. Mais sustentável, o gás natural contribui com a melhoria da mobilidade e qualidade do ar das cidades ao mesmo tempo que gera desenvolvimento socioeconômico e torna o setor industrial e comercial ainda mais competitivos. “Vivemos um momento de fortalecimento interno, adequação da estrutura e processos para dar conta de um plano de investimentos robusto que certamente manterá Santa Catarina como referência para o país no gás natural”, comemora o diretor presidente da SCGÁS, Willian Anderson Lehmkuhl.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul