O Imposto sobre Serviços (ISS) voltou a ser o tributo que mais gerou recursos próprios para a prefeitura de Tubarão. Segundo a Secretaria de Fazenda, até o dia 30 de novembro foram arrecadados mais de R$ 38 milhões com este imposto em 2021.

O Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), até então um dos principais tributos arrecadados pela prefeitura, representou pouco mais de R$ 37 milhões ao erário. Mesmo em segundo lugar, o IPTU bateu a projeção feita no início do ano, que era de arrecadar em torno de R$ 25 milhões neste 2021.

A mudança, condiciona o secretário Raphael Bianchini, deve-se principalmente ao aumento na movimentação de oferta do setor de serviços e o consequente fortalecimento da economia.

“As empresas de serviços retomaram um ritmo de trabalho muito bom, em especial quando comparamos com o ano passado. A isso se juntou a chegada da CCR Via Costeira e a incorporação da Unisul ao grupo Ânima, que também se tornou pagadora do ISS”, enumero a secretário.

Além dos setores bancário e de saúde, que tradicionalmente lideram o ranking de recolhimento de ISS em Tubarão, as empresas de construção civil e de tecnologia contribuíram bastante para que o imposto ultrapassasse o IPTU.

O ISS representou em 30 de novembro 34,85% das receitas próprias. Já os R$ 37.376.898,71 do IPTU até a mesma data significam 33,88% das receitas próprias.

O restante do dinheiro arrecadado vem de uma série de fontes como cota parte do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e do Imposto sobre Propriedades de Veículos Automotores (IPVA), do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (ITR), Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (CIDE), Compensação Financeira pela Exploração Mineral (CFEM) e várias outras.

 

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul