Foto: Portal da Ilha

Sob a argumentação do aumento de casos de covid-19 e a superlotação nas unidades de saúde, o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, anunciou que o Carnaval 2022 não ocorrerá na capital catarinense.

Estão cancelados tanto o desfile das escolas de samba quanto os blocos de rua. O anunciou foi feito no começo da noite desta terça-feira (4). “A Prefeitura não vai promover grandes eventos neste momento de incertezas sobre a pandemia e emergências públicas e privadas, com muita pressão de atendimento”, escreveu o gestor no Twitter.

O tradicional show de fogos do Réveillon também foi cancelado no fim de 2021 pelo mesmo motivo. Florianópolis é um dos municípios catarinenses que mais registra alta procura de moradores e turistas nos postos de saúde.

A cidade também é a que registra a maior quantidade de casos da variante ômicron em Santa Catarina: são 42 infectados até o momento, número que tende a subir nos próximos dias, já que existem 178 pacientes aguardando o resultado da testagem.

 

Na região, Laguna, Imbituba e Garopaba devem seguir o mesmo caminho
O crescimento exponencial de casos de covid-19 durante as festas de fim de ano é uma prova de que a pandemia está longe de acabar.

Em uma semana, os casos de coronavírus em Santa Catarina aumentaram 560%. Nos próximos dias, a previsão é que a doença continue em crescimento. As informações são do Boletim Epidemiológico divulgado nesta terça-feira (4) pelo Governo do Estado.

Ainda conforme o documento, estima-se que o Estado registre 2.883 casos novos entre 2 e 11 de janeiro, uma média 288 casos por dia.

Além de Florianópolis, Itajaí também anunciou, ainda em 2021, que a Festa de Momo não ocorreria neste fevereiro. Em Laguna, no Sul do Estado, os blocos fechados têm, por enquanto, autorização para ocorrerem.

O tradicional Carnaval de rua na Cidade Juliana, no entanto, não deve ocorrer neste ano. Em Garopaba e Imbituba, o mesmo deve ocorrer.

Contudo, vale ressaltar que as três prefeituras da região ainda não oficializaram suas decisões, o que é esperado para os próximos dias.

Em Balneário Camboriú, onde a situação do sistema de saúde público e privado também é de lotação absoluta nesta terça-feira (4), a festa também tem tudo para ser cancelada por falta de segurança sanitária.

 

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul