segunda, 27 de maio de 2019
Facebook Instagram Twitter Youtube
48 3053-4400

Agência de Inovação e Empreendedorismo da Unisul - AGETEC

Vencer barreiras e conquistar espaços: o desafio das mulheres

Publicado em 13/02/2019 00h33

Vencer barreiras e conquistar espaços: o desafio das mulheres

As mulheres representam hoje uma proporção significativa da base de recursos humanos de todas as nações; juntas elas constituem um pool de talentos para ciência, tecnologia, inovação e empreendedorismo. Mas essa situação ainda não implicou em uma reformulação no universo do trabalho. A ciência, por exemplo, ainda é vista como masculina, estereótipo que continua contribuindo para que a participação das mulheres, esteja ainda pouco incorporada nas agendas de pesquisa em CT&I. Embora as mulheres estejam atuando de forma mais intensa em instituições de pesquisa e nos negócios, estas ainda enfrentam a discriminação e a desigualdade de gênero, expressa nas mais diferentes perspectivas.

Estudos contextualizados em universidades, faculdades e grupos de pesquisa de vários países têm mostrado, que as causas da baixa presença feminina na ciência, extrapolam questões de direitos civis, remetendo-se à complexidade das relações sociais e históricas.

Em pleno século XXI quando a questão é gênero, a sociedade é ainda resistente e diversificada. De acordo com a professora e socióloga Alice Abreu emérita da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), além da dificuldade das mulheres na questão financeira — já que estas ocupam os mesmos cargos profissionais, porém com diferença salarial ainda muito grande se comparado aos homens — as mulheres enfrentam ainda outros vários desafios. Estudos revelam que, nos primeiros anos depois de entrarem em uma empresa, cerca de 60% das mulheres apresentam uma vontade de subir de cargo, mas esse número cai pela metade à medida que os anos vão se passando e elas não têm suas habilidades reconhecidas. Além disso, as mulheres ainda sofrem julgamentos desiguais em relação aos homens, que são considerados mais competentes em assuntos relacionados a ciência, empreendedorismo e negócios. A educação é outro fator que, direta ou indiretamente, afeta as mulheres na hora de empreender. Em diversas partes do mundo, aproximadamente 60 milhões de mulheres são privadas do direito ao estudo, e é no ambiente escolar que desenvolvemos habilidades pessoais, muitas das quais são de extrema utilidade para empreender e empoderar-se.

Por isso, é importante estimular as meninas para que desde cedo, percebam que são capazes de fazer descobertas científicas, de empreender, de inovar, de liderar e de vencer. Incentivar meninas mais novas a serem cientistas e/ou empreendedoras, é o primeiro passo para que tenhamos cada vez mais referências femininas na esfera profissional. A tarefa não é fácil e os desafios são constantes, mas a história mostra que ao redor do mundo e ao longo do tempo, muitas mulheres se destacaram, o que certamente serve-nos de inspiração.

Você sabia?

Formar parcerias científicas entre pesquisadores de instituições do Reino Unido e pesquisadores brasileiros sediados no território catarinense é o objetivo principal da chamada pública lançada recentemente pela FAPESC. São elegíveis projetos cuja equipe inclua pesquisadores britânicos das áreas de ciências naturais, engenharia, ciências médicas, ciências sociais e humanidades. Os visitantes devem ser doutores há pelo menos dois anos e no máximo sete anos (Young Researchers) ou acima de sete anos (Senior Researchers).  Três projetos na modalidade Research Mobility Grants (missões de até 15 dias) serão fomentados pela FAPESC com até R$ 15 mil. As propostas podem ser submetidas até o dia 25 de março de 2019. Mais informações: www.fapesc.sc.gov.br.

Fique Atento!
O Programa de Bolsas Universitárias de Santa Catarina (UNIEDU) disponibiliza até às 18h59min, do dia 18/3, o período de cadastramento para os estudantes matriculados em cursos de graduação presencial ou a distância, no primeiro semestre de 2019. As bolsas do UNIEDU favorecem a inclusão de jovens no ensino superior com dificuldades de realizar os seus estudos, e que atendem aos requisitos estabelecidos na regulamentação dos programas, com bolsas de estudo, pesquisa e extensão, integrais e parciais, para estudantes matriculados em cursos de graduação e pós-graduação presenciais, nas instituições de ensino superior habilitadas pelo MEC ou pelo Conselho Estadual de Educação e cadastradas na Secretaria de Estado da Educação de Santa Catarina para participarem do Programa UNIEDU. Em breve a Unisul divulgará os editais referentes as bolsas do Artigo 170 e PROESDE. Mais informações: http://hoje.unisul.br/uniedu-cadastramento-unisul/


"Quando for discriminada pelo seu gênero ou pela sua idade ou pela sua aparência, pergunte a si mesma: ‘Essa é mesmo a pessoa que está entre mim e o que eu quero fazer?’. Se a resposta for ‘não’, ignore [a discriminação] e siga em frente. Sua energia é melhor utilizada trabalhando e afastando pessoas assim”. Tina Fey


VOLTAR
Notisul - Um Jornal de Verdade
LIGUE E ASSINE (48) 3053-4400 Rua Ricardo José Nunes, 346 - Jardins de Pádova - Santo Antônio de Pádua - CEP: 88701-571 - Tubarão/SC
Copyright © Notisul - Um Jornal de Verdade 2017. Desenvolvido por Demand Tecnologia e Bfree Digital