Maycon Vianna
Gravatal

Uma denúncia de um possível estupro contra uma adolescente de 15 anos de Gravatal chegou até a Polícia Militar da cidade, que registrou a ocorrência por volta das 20 horas de ontem. Depois de vários comentários especulativos da violência sexual, em uma localidade do interior do município, os fatos vieram à tona por meio de populares, no fim da tarde de ontem.

O suspeito apresentou-se voluntariamente à Polícia Militar de Gravatal e, como não há plantão na Polícia Civil da cidade aos domingos, ele foi levado à delegacia de Armazém para prestar depoimentos. O homem, de aproximadamente 30 anos, que trabalha em Termas do Gravatal alega ser inocente e diz que não fez nada com a garota.

A jovem também foi levada à delegacia de Armazém, onde em seguida foi encaminhada ao hospital para a realização de exames preliminares para saber se há vestígios de violência sexual. Ela estava acompanhada de sua mãe. A possível vítima é de uma família de baixa renda de Gravatal.

Os policiais trabalham para apurar os fatos e ainda não podem confirmar se realmente houve o estupro.

Um escrivão da Polícia Civil de Armazém confirmou ontem, à noite a reportagem do Notisul, que o caso é complexo e não é possível dar certeza até que haja alguma prova concreta. Até o fechamento desta página, por volta das 22 horas, a adolescente estava para ser levada para avaliação do médico legista do Instituto Geral de Perícias (IGP) de Tubarão.

Se for comprovado o crime de violência sexual, segundo o artigo 213 do Código Penal, o acusado pode pegar até 30 anos de prisão.