O corpo de Luis Fernando foi encontrado a 50 metros do bar onde iniciou a discussão com o assassino.
O corpo de Luis Fernando foi encontrado a 50 metros do bar onde iniciou a discussão com o assassino.

Rafael Andrade
Imbituba

Bento de Souza, 56 anos, assassinado no dia 13, em Pedras Grandes; Alexsandro Fonseca de Lima, 23, morto no domingo passado, em Sangão. A região não vive um momento muito tranquilo quanto a homicídios. O mais recente episódio ocorreu segunda-feira, em Imbituba. Luis Fernando Angioletti, 32 anos, levou dois tiros e não resistiu.

Em dois casos, os assassinos conheciam as vítimas e mataram após desavenças. Este foi caso de Luis Fernando, conhecido como Bexiga, às 22h30min de segunda, na avenida Estrela. Ele conhecia o autor do crime, um homem de 49 anos, proprietário de um bar no bairro Vila Nova. Segundo informações de testemunhas e policiais, a discussão iniciou dentro do bar.

A vítima teria ‘desavenças’ com o comerciante. Eles iniciaram uma discussão com palavras de baixo calão. Luis Fernando saiu do bar na mesma hora, e o seu desafeto sacou uma arma calibre 32 e atirou. A vítima foi atingida, tentou fugir, mas foi baleada mais uma vez e caiu, já sem vida, a cinquenta metros do bar.

Luis Fernando era filho de um médico, ex-vereador de Imbituba. Ele era natural da cidade e morava com a sua companheira. O autor do crime é natural de Governador Valadares (MG) e reside em Imbituba há alguns anos. A Polícia Militar prendeu o suspeito, em flagrante, algumas horas depois do crime, na comunidade de Portinho da Vila, próximo ao local dos disparos.
A arma foi apreendida pela polícia e o autor preso e encaminhado à Unidade Prisional Avançada (UPA) de Imbituba após confessar o assassinato, em depoimento na delegacia.