Tubarão

A construção de uma Unidade Avançada do Corpo de Bombeiros na margem direita, em Tubarão, não deve ocorrer este ano. O secretário estadual de segurança pública, André Luiz Mendes da Silveira, esteve na cidade nesta semana e explicou que não há verbas para a obra. O prefeito Manoel Bertoncini relatou a vontade do município em estender o atendimento dos bombeiros.
O local escolhido para a instalação é a Praça das Irmãs Baianas, no bairro Oficinas – o mais populoso da cidade, e o primeiro em número de atendimentos pelo Corpo de Bombeiros.

A luta é antiga, pois o 8º batalhão está instalado no bairro Humaitá, na margem esquerda, e o caótico trânsito da cidade atrapalham o atendimento. As pontes Heriberto Hülse e Nereu Ramos (do terminal de ônibus) estão sempre congestionadas, o que atrasa a chegada dos caminhões de combate a incêndios e unidades móveis de urgência.

O terreno, ainda em poder da prefeitura de Tubarão, foi doado para os bombeiros em 2001, que será responsável pela manutenção do local. O vereador Geraldo Pereira, o Jarrão, é contra a instalação da unidade. “Já existem poucas áreas de lazer para as nossas crianças na cidade. Se retirar mais esta, ficaremos ainda mais carentes. O lazer também é necessário”, aponta o vereador.
O major Carlos Moisés da Silva, comandante dos bombeiros de Tubarão, justifica que o local não tem características de praça.