Maycon Vianna
Capivari de Baixo

Uma manifestação contra o prefeito Luiz Carlos Brunel Alves (PMDB) causou tumulto ontem, por volta das 17 horas, em frente ao fórum de Capivari de Baixo. A Polícia Militar teve que ser acionada para conter o ânimo dos manifestantes. Os populares não estavam armados, mas entraram em conflito com as pessoas que passavam pelas ruas, principalmente aqueles que defendiam o atual prefeito. “Não tem medicamentos. Os postos de saúde estão ruins. Depois ainda querem evitar que façamos protestos. É uma vergonha”, diz Ronaldo Mendes André, de 36 anos, um dos organizadores do protesto.

Outra reivindicação é com relação aos aprovados no concurso que pedem uma solução para o caso. “Sequer fomos chamados. Não adianta acionar os policiais para intimidar. Estamos pacificamente aqui hoje (ontem), evitando o uso de força física”, relata uma moradora do bairro Três de Maio.

Para a auxiliar de serviços gerais Maria da Glória Martins Silva, 46, as irregularidades podem ser provadas. Ela reclama da presença dos policiais e ainda expõe que sofre perseguição política. “Não sei se é o caso de polícia, mas sofri perseguição. Fui transferida para outra instituição de ensino. Isso me causou grandes transtornos. Sem contar que os acamados não possuem fraudas e não têm condições adequadas”, relata Maria da Glória.
De acordo com o Centro de Operações da Polícia Militar (Copom) de Capivari de Baixo, a PM foi acionada por questão de segurança e fez apenas algumas rondas, sem intervir na manifestação, considerada pacífica.

Brunel não se abala com
protestos e diz que é rotina

A manifestação contra o prefeito Luiz Carlos Brunel Alves (PMDB) encerrou por volta das 18 horas de ontem. Militantes de outros partidos contrários ao governo municipal apoiaram as reivindicações.
Em contato com o Notisul, o prefeito declara não ter conhecimento do fato e não quis dar detalhes de possíveis providências a serem tomadas.

“Eles fazem isso toda semana. São protestos sem fundamentos. Não quero emitir opinião sobre isso, pois não gosto de fomentar conflitos. Não recebi nenhuma intimação para comparecer ao fórum da cidade. Por isso, continuo o meu trabalho normalmente”, afirma Brunel.
Com relação à ação dos policiais no manifesto de ontem, o prefeito diz que a PM faz um trabalho para garantir a segurança da população e dos órgãos públicos de Capivari de Baixo.