O radar móvel é operado todos os dias e centenas de multas são registradas pela Polícia Rodoviária Federal. Motoristas precisam ficar atentos ao limite. Foto: Gilmar F. Estevam
O radar móvel é operado todos os dias e centenas de multas são registradas pela Polícia Rodoviária Federal. Motoristas precisam ficar atentos ao limite. Foto: Gilmar F. Estevam

Paulinho Sachetti
Tubarão

Mesmo com todos os perigos do trecho sul da BR-101, muitos motoristas ainda abusam da velocidade. A conseqüência pesará no bolso mais tarde. O inspetor da 2ª delegacia da Polícia Rodoviária de Tubarão, Wagner da Rosa, disse que nesta época do ano a média chega a ultrapassar 700 multas diárias por excesso de velocidade em apenas seis horas de trabalho com o radar móvel.

Isso significa cerca de 21 mil notificações por mês, um número bastante elevado pelas características da rodovia em alguns pontos que ainda nem sequer começaram as obras. “Realmente é preciso ter mais conscientização por parte dos motoristas. Muitos abusam da velocidade e ultrapassam em locais proibidos. Colocam suas vidas em risco e de outras pessoas também”, disse o inspetor.

Grande parte das multas ocorre no trecho de Laguna, Tubarão e entre Sangão até Maracajá. “Mais lá para o sul existem alguns trechos duplicados. Apesar das placas de sinalização indicando 80 quilômetros por hora, os condutores não respeitam e pisam fundo mesmo.

O limite de velocidade só será aumentado para 110 quilômetros por hora quando toda a rodovia estiver completamente duplicada. Já existe essa determinação do Departamento Nacional de Infra-Estrutura e Transportes (Dnit)”, explica o policial.