Maycon Vianna
Braço do Norte

O entardecer de ontem na localidade de São Maurício, em Braço do Norte, foi trágico para a família dos pequenos Lucas e Luan Barbosa Zanoni, de 6 e 7 anos. Segundo informações do Corpo de Bombeiros de Braço do Norte, as crianças resolveram brincar em um açude, na estrada geral de Riacho Alegre. Os pais ficaram quase meia hora sem informações dos filhos. Quando descobriram o paradeiro das crianças, descobriram que elas estavam mortas. O afogamento ocorreu por volta das 19h15min.

Luan foi encontrado bem às margens do açude, que fica ‘escondido’, cerca de 200 metros atrás de um morro, por populares que tiraram o menino, sem vida, da água.
O irmão foi encontrado minutos depois, pela equipe de mergulhadores dos bombeiros, que retirou a criança de uma profundidade de dois metros. As mortes chocaram a pacata localidade de São Maurício.

De acordo com amigos da família das vítimas, os pais sempre ficavam de olho nas crianças, mas elas conseguiram ‘escapar’ sem que os familiares percebessem.
Apesar de a água ser sinônimo de lazer, os bombeiros alertam que é preciso tomar certos cuidados, em especial crianças e pessoas que não sabem nadar. Uma equipe dos bombeiros de Tubarão, especializada em afogamentos, avisa: é preciso evitar banhos em açudes.

“Os riachos em locais isolados atraem milhares de moradores e isto pode ocasionar mortes. Os moradores buscam o lazer, mas o despreparo e o risco que os banhistas enfrentam trazem resultados desagradáveis: o aumento do número de vítimas por afogamento. É preciso ficar atento”, alerta o soldado Gilson Klein, do Corpo de Bombeiros de Tubarão.