Wagner da Silva
Sta.Rosa de Lima

A morte do servente de pedreiro Edélcio Carlos Porath, de 35 anos, natural de Trombudo Central, oeste de Santa Catarina, chocou e revoltou a pacata população de Santa Rosa da Lima, no Vale de Braço do Norte.
Se for comprovada a hipótese de homicídio, será o primeiro caso registrado em 50 anos na cidade. Ele estava desaparecido desde a noite de quarta-feira e foi visto pela última vez por amigos em um bar.

O servente trabalhava em uma das obras da Pequena Central Hidrelétrica (PCH), que está em fase de construção. O homem morava com mais seis pessoas. De acordo com os colegas de alojamento, na fatídica noite do crime, Edélcio não dormiu em casa. Após o seu desaparecimento, o encarregado da obra foi informado.
O corpo foi encontrado às margens do rio que corta o município, por volta das 18 horas de quinta-feira, pelos próprios colegas de trabalho.

O homem estava com uma marca na cabeça e o seu corpo parecia ter sido arrastado. O comissário Carlos Tadeu Phillippi informou o fato à perícia e testemunhas prestaram depoimento na delegacia de Polícia Civil. “Os investigadores já interrogaram algumas pessoas e existem alguns indícios de homicídio. Acredito que, em poucos dias, teremos uma solução para o caso”, destaca Carlos.