O novo endereço da casa de Semi-Liberdade fica no centro de Tubarão e é considerado um bom local.
O novo endereço da casa de Semi-Liberdade fica no centro de Tubarão e é considerado um bom local.

Rafael Andrade
Tubarão

Como foi acordado no dia 12 de março, na sala de audiências da vara da família, órfãos, infância e juventude, no fórum de Tubarão, um lar provisório para menores infratores terá que ser reaberto no próximo dia 1º. A Casa de Semi-Liberdade já foi locada, no centro de Tubarão, e é preparada para receber os adolescentes.
“Faltam poucos detalhes. Vamos cumprir a exigência do judiciário a tempo. Uma capacitação final de dois dias ocorre no fim do mês para concluir a preparação dos profissionais que atuarão na casa”, explica a coordenadora administrativa da instituição, Adriana da Silva.

O local receberá até 15 adolescentes. Eles terão direito de ir à escola, frequentar cursos profissionalizantes, ir a peças teatrais e eventos esportivos. No entanto, os infratores têm horários rígidos a cumprir.

A Semi-Liberdade atenderá adolescentes do sexo masculino até 17 anos. Nove educadores, uma assistente social, uma psicóloga, um coordenador técnico e um administrativo atuarão na casa. Menores infratores que estão em recuperação por terem praticado atos infracionais de menor impacto social (conduta descrita como crime ou contravenção penal) serão atendidos.

O local provisório funcionará até o dia 30 de novembro e, no dia 1º de dezembro, a Casa de Semi-Liberdade será inaugurada em caráter definitivo, no bairro São João. O local foi escolhido em consenso entre judiciário, executivo e a ONG responsável pela administração, Oficina da Arte Comunitária. O imóvel já pertence ao estado e será reformado e ampliado.