#PraCegoVer Na foto, os símbolos das forças de segurança que compõem o Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial de Santa Catarina: Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Científica e Corpo de Bombeiros Militar
Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial agrega as quatro forças de defesa do Estado: Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Científica e Corpo de Bombeiros Militar - Foto ilustrativa | Divulgação

Maio apresentou redução nos principais índices de criminalidade violenta em Santa Catarina. O Estado teve o menor número de assassinatos para o mês desde o ano de 2008: um total de 47 homicídios. A redução é de 50% em relação a 2017, quando houve o pico de mortes violentas. Entre janeiro e maio deste ano, houve diminuição de 7% nos homicídios na comparação com o mesmo período do ano passado. Também em maio, foi registrado o menor número de roubos para o mês da série histórica. Na comparação com 2016, a redução é de 60% – de um total de 1.650 para 650 casos. Os dados são do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial. O presidente do grupo, Giovani Eduardo Adriano, destaca outros números positivos do período de janeiro a maio deste ano: redução de 26% nos roubos a instituições financeiras e de 54% nos latrocínios.

Fonte: Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial

“A criminalidade violenta está em queda, mesmo com o retorno das atividades econômicas e uma maior circulação de pessoas nas ruas. Além do policiamento ostensivo e da boa taxa de resolução de crimes, temos um trabalho forte de inteligência, que nos ajuda na prevenção. Não por acaso, Santa Catarina figura hoje entre os estados mais seguros do Brasil”, destaca Adriano. O Colegiado foi criado em Santa Catarina em 2019. Nos últimos três anos, foram os estudos e levantamentos feitos pelo grupo, composto por representantes de todas as forças ligadas a segurança pública do Estado, que investimentos mais assertivos começaram a ser feitos. A previsão é que até dezembro deste ano, o governo aplique um total de R$ 343 milhões em recursos próprios para melhorar as condições de trabalhos das instituições.

Fonte: Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial

Fonte: Secretaria de Estado de Comunicação
Edição: Zahyra Mattar | Notisul

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul