Tubarão

A Casa de Semiliberdade para adolescentes infratores será reaberta no próximo mês, em Tubarão, pelo Departamento Estadual de Justiça e Cidadania (Djuc). A Organização Não Governamental (ONG) Oficina de Arte Comunitária (Odac) será responsável pela administração.

O local já foi definido. Será uma residência no bairro Oficinas, que passa por adequações até segunda-feira, para então suprir as normas de atendimento para os adolescentes. Após esta etapa, a administração da Odac contata o Corpo dos Bombeiros, a Vigilância Sanitária e o Conselho Municipal da Criança e do adolescente para a aquisição de alvarás.

Segundo o presidente da ONG e atual coordenador do CIP, Marconi Ribas Mendes, alguns internos do Centro de Internamento Provisório (CIP) de Tubarão já possuem perfil para frequentar a casa de Semiliberdade. “Estamos dentro do prazo estipulado pelo Djuc. Quero proporcionar um local harmônico e com qualidade”, salienta Marconi.
Entre dez e 12 funcionários trabalharão na casa. Serão seis educadores sociais, psicólogos, assistentes sociais, assistente administrativo e coordenador.
A casa funcionava em Capivari de Baixo e fechou para que fossem feitas algumas adequações no prédio. Porém, o imóvel era alugado e o proprietário não quis renovar o contrato com o estado.

A diferença da Casa de Semiliberdade para o CIP é a socialização mais abrangente dos internos. O menor infrator poderá ir à escola e cursos e participar de oficinas culturais.