A sentença proferida pela 1ª Vara Criminal de Criciúma condenou os quatro integrantes do grupo que mantiveram uma vítima de 50 anos em cativeiro por três dias em Criciúma. A 1ª Promotoria de Justiça de Criciúma atuou no caso. Dois autores tiveram a pena imposta em 12 anos para cada. Para os outros dois – um casal –, a reprimenda foi estipulada em 13 anos cada, cumuladas a extorsão mediante sequestro qualificada e posse ilegal de munição. A pena total do grupo atinge 50 anos de reclusão pelo crime hediondo.

Os autores foram presos em flagrante por policiais civis da Divisão de Investigação Criminal de Criciúma, em maio de 2018. A vítima de Jaguaruna foi libertada de seu cativeiro no bairro Bosque do Repouso, bastante debilitada. No cativeiro estavam dois autores. Ainda foram presos em flagrante outros dois comparsas, em local diverso que servia de suporte. O grupo exigia da família a quantia de R$ 8 mil para a soltura do sequestrado. Foi constatado que a intenção dos autores era executar a vítima, após uma tentativa de fuga.

Iniciadas as investigações, a Polícia Civil levantou os locais usados pelo grupo criminoso e a operação foi desencadeada, resultando na libertação da vítima com algumas lesões e prisão da totalidade dos criminosos. Todos os autores permaneceram reclusos durante o julgamento e, agora condenados, seguem recolhidos.