#Pracegover foto: na imagem há um giroflex
#Pracegover foto: na imagem há um giroflex

Quatro mandados de prisão temporária foram cumpridos pela Polícia Civil, em Lages. Os mandados foram expedidos pela Justiça contra suspeitos de crime de tortura e homicídio praticados em 9 de julho deste ano.

Os policiais civis descobriram que a vítima foi alvo de uma emboscada e atraída para um local. Depois de torturada, foi morta e o corpo deixado em uma rua do bairro São Francisco, próximo à rodovia BR-282.

As investigações, da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Lages, apontaram que um casal foi vítima de um furto no início do ano, no qual foram subtraídas joias de grande valor. Embora a investigação desse crime tenha chegado ao autor do furto, não foi possível, recuperar as joias.

O casal então, inconformado com a não recuperação das joias, decidiu por realizar uma “investigação paralela”, e com promessa de pagamento, contratou um homem para dar uma “prensa” em um suspeito de ter informações sobre o possível receptador.

Os envolvidos armaram uma emboscada e atraíram a vítima para uma rua, onde seria então sequestrada e levada para outro local. Já neste outro local, a vítima foi torturada para dar informações sobre as joias.

Depois, foi morta e o corpo deixado coberto por uma lona próximo à rodovia. Os presos foram encaminhados para o sistema prisional. As investigações prosseguem para apurar mais detalhes dos fatos.

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul