Um integrante do 27º Batalhão de Polícia Militar (BPM), em Santa Cruz, na zona oeste do Rio de Janeiro, fez disparos com arma de fogo no corredor da unidade e atingiu o vidro do gabinete do comandante, tenente-coronel Luiz Octávio Lima.

Após os disparos, o policial, que não teve o nome divulgado pela PM, foi convencido por colegas a se entregar. Por determinação do comandante do batalhão, o policial foi encaminhado ao Posto de Atendimento Médico (PAM) de Del Castilho, na zona norte, onde foi realizada uma avaliação psiquiátrica.

Na consulta, segundo a PM, ficou constatado que, no momento dos disparos, por volta das 7h, o policial estava na plena capacidade de entender “o caráter ilícito do fato”. Depois de ser liberado no posto médico, ele foi levado de volta ao batalhão, onde acabou autuado em flagrante por agentes da 2ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar.