O pediatra agredido no pátio do Pronto Atendimento 24 horas do Sul da Ilha, de Florianópolis, segue internado na UTI do hospital Celso Ramos. Cláudio Santos Pacheco (58 anos), é tubaronense e mora na Capital. Seu estado de saúde não foi informado. 

No dia 5 de janeiro Cláudio foi encontrado com diversos ferimentos na cabeça e estava atrás da Unidade onde trabalhava, em um local que passa por obras de reforma. A polícia diz que ele foi perseguido e agredido quando chegou para trabalhar. O agressor ainda não foi encontrado.

O delegado Ronaldo Moretto, responsável pela investigação, afirma que a Polícia Civil está em diligências no momento e a família do médico também será ouvida. O delegado não descarta a possibilidade de tentativa de homicídio, mas prefere não dar detalhes para não atrapalhar as investigações.