Rafael Andrade
Tubarão

Mais um feriado prolongado que é marcado por tragédias nas rodovias federais e estaduais de Santa Catarina. Até às 23 horas de ontem, 14 pessoas morreram em 200 acidentes ocorridos em estradas catarinenses. No último feriado, o de Finados, no início deste mês, foram registradas 20 mortes no trânsito, 11 em rodovias estaduais.

Um dos casos que mais chocou a polícia foi uma colisão frontal no início da noite de domingo, em Apiúna, no Vale do Itajaí. Mãe e filha estavam no veículo. Rozani Zibetti dos Santos, de 40 anos, e Cláudia Cristina dos Santos, 17, não resistiram aos ferimentos e morreram no local.

Na região de Tubarão, um forte impacto entre um Peugeot e uma carreta, no quilômetro 363 da BR-101, em Sangão, culminou na morte de dois jovens de Criciúma. Lucas Frasseto Góes, 21 anos e Bruno Geremias Correa, 23, tiveram mortes instantânea. O motorista da carreta, Olívio Barbosa, 58, não se feriu.

O trânsito precisou ser controlado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Tubarão. O Instituto Geral de Perícias (IGP) recolheu os corpos das vítimas. “É preciso muita atenção com tantos veículos nas estradas. Sempre quando o trânsito estiver lento, o motorista deve ligar o pisca-alerta para evitar acidentes”, ensina o inspetor Teodoto Tonon, da PRF de Tubarão.

Ainda no trecho sul da BR-101, Paulo Roberto Treviso, 27, e Priscila Taschetto, 20, ambos do Rio Grande do Sul, morreram ontem pela manhã, após um acidente em Araranguá.