Laguna

A mulher de Laguna que sobreviveu à tragédia familiar do acidente da última terça-feira (24), que resultou na morte de sua mãe e de seu irmão, segue internada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital de Pronto Socorro (HPS) de Porto Alegre (RS).

Denizia de Medeiros Funari, 37 anos, voltava do enterro do pai, José Antonio Funari, em Bagé, no mesmo carro em que estavam o irmão e a mãe. O HB20 prata da família de Laguna colidiu frontalmente contra um caminhão-cegonha no km 128 da BR-290. Tony de Medeiros Funari, 28 anos, e Maria Gorete de Medeiros Funari, 60 anos, morreram na hora.

Conforme familiares, Denizia está sedada e precisou de transfusão de sangue. Seu estado de saúde é grave. Os dois filhos dela, de 14 e 16 anos, estão na casa de uma amiga.

O patriarca da família, de 70 anos, e a mulher, Maria Gorete, visitavam familiares comemorando a aposentadoria recém-adquirida dela, quando José sofreu um ataque cardíaco e morreu. Os dois filhos do casal, Tony e Denizia, deixaram Laguna no domingo (21) para enterrar o pai e levar a mãe de volta.

O irmão e a mãe de Denizia foram sepultados na quarta-feira (25) em Laguna, onde a família morava. Tony, que era faixa azul de jiu-jitsu, foi homenageado por colegas de academia que colocaram faixas nas cores roxa, marrom e preta sobre o caixão. Representavam as graduações que ele tentava alcançar.

Relembre o caso

José Antonio Funari, 70 anos, e a mulher, Maria Gorete, estavam em Bagé, na Fronteira Oeste, visitando familiares e comemorando a aposentadoria recém-adquirida dela.

No último fim de semana, José Antonio sofreu um ataque cardíaco e morreu na cidade gaúcha. Os dois filhos do casal, Tony e Denizia, deixaram Laguna no domingo (21) para enterrar o pai e levar a mãe de volta à cidade catarinense.

Após o funeral do patriarca ocorrido em Bagé, quando a família se aproximava de Porto Alegre em direção a Laguna, houve o acidente fatal.