Tubarão

Terminou à meia-noite de ontem mais uma operação das polícias Rodoviária Federal (PRF) e Militar Rodoviária (PMRv) nas rodovias catarinenses. A Operação Nossa Senhora Aparecida terminou sem acidentes graves na região, mas com muitas colisões traseiras e prisões de condutores embriagados. Foi preciso muita paciência na volta para casa.

O trecho sul da BR-101 registrou o maior índice de lentidão, perdendo somente para a região da Grande Florianópolis, onde chegaram a passar pelo pedágio em Palhoça quase três mil veículos por hora.

Neste feriado prolongado, 33 pessoas foram flagradas dirigindo embriagadas nas rodovias federais catarinenses. Somente no domingo, 11 pessoas foram presas por embriaguez ao volante. Todos tiveram a carteira de habilitação suspensa por um ano e pagaram multa de quase R$ 1 mil.

O inspetor Leandro Andrade explica que barreiras em pontos estratégicos foram montadas para flagrar motoristas embriagados. O número de prisões aumentou 23% em relação à média registrada aos fins de semana.

As festas de outubro, as temperaturas agradáveis durante o dia e a fiscalização rígida contribuíram para o aumento do número de flagrantes e prisões.
Em Laguna, um motociclista embriagado de 34 anos causou um acidente domingo e foi levado à Central de Polícia. Em Tubarão, também no domingo, um senhor de 54 anos, embriagado, foi surpreendido na BR-101 e preso. Após pagamento de fiança (R$ 955,00), ambos forams liberados.

11
pessoas morreram vítimas de acidentes de trânsito em rodovias estaduais e federais em Santa Catarina neste feriado prolongado. As mortes ocorreram de sábado até a tarde de ontem, durante a Operação Nossa Senhora Aparecida. Quatro mortes foram registradas em rodovias estaduais, três delas resultantes de um acidente. Outras sete colisões com vítimas foram registrados em BRs.