Todos os envolvidos seguiam no sentido sul. O ônibus parou e Junior bateu na traseira e caiu na faixa ao lado, quando foi atropelado pelo caminhão  -  Foto:Daniele Andrade Guarezi/Divulgação/Notisul
Todos os envolvidos seguiam no sentido sul. O ônibus parou e Junior bateu na traseira e caiu na faixa ao lado, quando foi atropelado pelo caminhão - Foto:Daniele Andrade Guarezi/Divulgação/Notisul

Mirna Graciela
Laguna

 
Dois acidentes praticamente simultâneos, ontem, no início da tarde, na BR-101, em Laguna, resultaram na morte do jovem Junior de Souza Costa, de 21 anos. As colisões ocorreram na localidade de Estiva, por volta das 13 horas. 
 
Junior conduzia uma motocicleta Yamaha, com placa de Tubarão, no sentido sul, quando bateu na traseira de um ônibus de uma empresa de transporte e turismo. O veículo estava parado às margens  da rodovia para a entrada de passageiros. 
 
Com o forte impacto da batida, o rapaz foi arremessado e caiu na pista. Uma carreta cegonheira, de 22 metros de comprimento, que seguia na mesma direção o atropelou. O motorista do caminhão não parou e seguiu viagem, o que causou muita revolta nos moradores da localidade.
 
O veículo foi abordado no meio da tarde, no posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Araranguá. Segundo uma patrulheira que o indagou, ele disse não ter percebido a batida. Somente uma roda da carreta, a última, atingiu uma parte do corpo do motociclista. 
 
O caso está nas mãos da Polícia Civil. O Corpo de Bombeiros de Tubarão foi acionado, pois os profissionais de Laguna estavam comprometidos com a visita da presidenta Dilma Rousseff à cidade.
 
O corpo de Junior foi recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML) de Tubarão. Ele era solteiro e residia com sua família na Estrada Geral de Barreiros, em Laguna.