Maycon Vianna
Gravatal

A Polícia Militar Rodoviária Estadual (PMRv) divulgou ontem dados que mostram uma queda do número de acidentes após a vigência da ‘Lei seca’, instituída em 19 de junho. O número de mortes nas rodovias estaduais por acidente diminuiu 39,77% na região sul.

Na SC-438, considerada uma das mais perigosas do estado, o último acidente com óbito ocorreu há 11 dias. Uma colisão entre um Vectra e uma Toyota Hilux resultou na morte do comerciante Batista Turazzi Burigo, 43 anos, de Braço do Norte. O condutor do veículo, de 31 anos, está sob custódia policial no Hospital Nossa Senhora da Conceição há duas semanas. Ele prestou depoimento na delegacia de Polícia Civil de Braço do Norte no mesmo dia do acidente e foi detido em flagrante. Depois, ele foi levado ao hospital com ferimentos.

Para chegar a este percentual, a PMRv comparou 82 dias, de 29 de março a 19 de junho deste ano (antes de a lei entrar em vigor). Foram 88 mortes neste período. Na segunda amostragem, de 20 de junho a 10 de setembro, foram 53 óbitos, 35 a menos do que no período anterior. Os dados foram considerados satisfatórios.

Para o tenente Moacir Alves do Amaral, comandante do posto da PMRv de Gravatal, a lei é importante na queda da quantidade de acidentes, mas muitos problemas ainda são ocasionados por ‘simples’ imprudências de alguns motoristas. “Logicamente, quem dirige alcoolizado tem a tendência de provocar o maior número de acidentes. Estes dias sem acidentes fatais podem ser quebrados a qualquer instante. Não só por embriaguez, mas por motoristas que dirigem sem consciência”, alerta Moacir.