Um homem matou uma estudante de 11 anos e um adulto de 39 anos nesta terça-feira (28) e feriu 17 pessoas, antes de se matar na cidade de Kawasaki, a 20 km de Tóquio. O ataque, um acontecimento raro no Japão, país considerado muito seguro, ocorreu pouco antes das 8h locais em uma área em que diversas crianças aguardavam o ônibus escolar.

O homem assassinado seria o pai de uma das crianças que estavam no local, segundo o canal NHK. A imprensa local afirmou que o agressor teria cerca de 30 anos. Ele realizou o ataque com duas facas e faleceu após se ferir de forma proposital com a faca no pescoço. Até o momento não há informações sobre o motivo do ataque.

“É um caso verdadeiramente atroz. Sinto uma grande raiva. Expresso meus sinceros pêsames às vítimas e espero que os feridos se recuperem rapidamente”, declarou o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe.

O ataque aconteceu no momento em que os ônibus estavam lotados de pessoas que seguiam para o trabalho e de estudantes a caminho das escolas. A polícia isolou o local do ataque e fechou o tráfego. Ambulâncias e caminhões dos bombeiros também foram enviados à região. 

“Entre os feridos há uma mulher de cerca de 40 anos e três crianças, com cerca de 6 anos, que sofreram ferimentos graves, especialmente na cabeça e no pescoço”, revelou Takehito Otsubo, vice-diretor do hospital onde são atendidas. Todas “serão submetidas a cirurgia e transferidas para uma unidade de tratamento intensivo”, completou.

Mensagem de Trump

O ataque aconteceu no último dia da visita oficial do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que expressou solidariedade. “Os americanos estão com o povo do Japão”, disse. A NHK noticiou que a polícia encontrou duas facas no local do ataque.

O Japão tem uma das menores taxas de crimes violentos entre os países desenvolvidos e os ataques em massa são extremamente raros. Os casos conhecidos geralmente são praticados com armas brancas.

Em 2019, um homem foi detido no centro do Japão após matar uma pessoa a facadas e ferir outras duas no conhecido trem bala, incidente que motivou o reforço das medidas de segurança nesta linha de alta velocidade.

Em 2016, um homem armado com um punhal matou 19 pessoas em um centro de apoio psicológico no sul de Tóqui, no que descreveu como uma missão para livrar o mundo de cidadãos com problemas mentais.

Em 2008, um jovem de 28 anos matou sete pessoas e feriu outras dez ao atacar aleatoriamente nas ruas de Tóquio, inicialmente atropelando com um caminhão para posteriormente utilizar uma faca.

Foto: IJI Press/AFP