#PraCegoVer Na foto, uma viatura da Polícia Científica
- Foto ilustrativa | Divulgação

Um homicídio é investigado pela Polícia Civil de Araranguá. A vítima, um homem com idade aparente de 20 a 30 anos e 1,74 metro, ainda não pode ser identificada. Ele não portava documentos quando foi encontrado, seminu, em uma área de vegetação às margens do Rio Araranguá, no Centro da cidade. Os primeiros indícios apontam que ele foi vítima de um espancamento, ocorrido na madrugada deste domingo (17) de Páscoa. Conforme informações da Polícia Militar, uma guarnição fazia ronda quando, por volta da 1h20min, foi abordada por uma pessoa que contou viu um homem correr e que depois o viu caído nas proximidades da Celesc (apenas referência). Os policiais deslocaram-se até o local e encontraram o rapaz.

O Corpo de Bombeiros Militar foi acionado, pois os ferimentos eram extensos. A vítima tinha dificuldade respiratória, apresentava diversas fraturas expostas no crânio e no rosto, grande perda sanguínea e nível de consciência reduzido. Os bombeiros realizaram o primeiro atendimento e contiveram as hemorragias. Ele foi levado para o Hospital Regional de Araranguá, onde não resistiu aos ferimentos e faleceu por volta das 4h30min. A vítima vestia jaqueta xadrez amarela e preta, calça jeans preta, suéter cinza com azul e cueca preta. Ele também calçava um croque bege. Em um dos bolsos foi encontrada uma chave com uma tartaruguinha escrito Bombinhas e um chaveiro do símbolo do WhatsApp. O corpo foi recolhido pela Polícia Científica e segue no instituto até que possa ser identificado.

Informações: Corpo de Bombeiros Militar e Polícia Militar de Araranguá
Texto: Zahyra Mattar | Notisul

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul