Sangão

Mesmo impedido de se aproximar da ex-mulher por determinação judicial, um homem de 38 anos, de Sangão, voltou a ameaçá-la, inclusive de morte. Havia uma medida protetiva de urgência em favor dela e, por meio de um mandado, ele foi preso preventivamente ontem, e encaminhado ao Presídio Regional de Tubarão.

Além de não cumprir a ordem de manter-se afastado 800 metros da vítima, ele a ameaçava e a perturbava em seu local de trabalho e em casa, porque não aceitava a separação. O acusado chegou a furtar a motocicleta e dinheiro da ex-mulher.
“Muitos casos ocorrem em Sangão. Este é mais um que mostra a eficácia da Lei Maria da Penha. Com certeza, serve de estímulo para que mais mulheres se encorajem a tomar a mesma atitude”, analisa o agente de Polícia Civil Alex Etevaldo de Souza, responsável pela delegacia.

A primeira denúncia de agressão foi feita no dia 2 do mês passado. Na última semana, ela procurou a polícia e disse que a situação se agravou. Então, foi instaurado um inquérito policial.
O acusado poderá aguardar o julgamento do processo preso ou receber uma liberdade provisória. Os trabalhos foram comandados pela delegada Vivian Garcia Selig.