A guarnição do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) foi acionada, via Central Regional de Emergência, para atender a uma ocorrência de roubo. A informação era de que possivelmente homens teriam se passado por policiais civis e praticado o assalto.

No local a guarnição encontrou a suposta vítima, já conhecido do meio policial inclusive pela prática do crime de tráfico de drogas. De acordo com o relato, próximo ao mercado vencedor (apenas referência) quatro policiais civis o colocaram dentro de um veículo.

Ainda de acordo com a suposta vítima, ele foi agredido, levado até a comunidade de Capivaras Alta, no interior do município de Grão-Pará, e lá foi agredido com mais socos no seu rosto. Além disso, rasgaram R$ 800 reais que estavam com ele.

A guarnição achou estranho todo o contexto da ocorrência, bem como a suposta vítima não possuir nenhum tipo de lesão. Ao serem iniciados os questionamentos várias contradições na história começaram a surgir.

Por fim, o homem afirmou ter inventando a ocorrência. Ele queria justificar para a família a falta do dinheiro, o qual utilizou para adquirir drogas. Diante dos fatos a central entrou em contato com a Polícia cCivil para informar sobre o fato. Um boletim de ocorrência foi lavrado pela guarnição no local por falsa comunicação de crime.

Ao encerrar a ocorrência, e em consulta ao Sistema Integrado de Segurança Pública (SISP), foi constatado que o homem estava foragido do Presídio. Após confirmar a situação junto ao Presídio Regional de Tubarão, ele foi encaminhado novamente ao sistema prisional.

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul