Uma moradora de Barra Mansa, município do Rio de Janeiro, deu à luz prematuramente depois de ter sido agredida pelo marido. Em seguida, faleceu por causa de uma hemorragia interna. O bebê está internado em uma UTI neonatal.

De acordo com a Polícia Militar do Rio de Janeiro, Maria Edjane Lima, 35 anos, deu entrada no Hospital da Mulher na segunda-feira (4/3) e contou ter sido chutada em várias partes do corpo, até mesmo na barriga, por seu companheiro, de 45 anos. Ela estava grávida de 27 semanas e, em razão de seu estado de saúde, teve de ser submetida a um parto prematuro.

Depois do procedimento, a paciente apresentou problemas respiratórios e descolamento de placenta. No centro obstétrico, os médicos tentaram conter o sangramento e reanimá-la, mas Maria Edjane não resistiu e morreu na madrugada desta terça (5). O laudo vai apurar se a causa da morte está relacionada ao espancamento.

A PM informou que o agressor apareceu exaltado no hospital, exigindo os documentos da mulher. E vizinhos relataram que ele já havia sido agressivo outras vezes. Encaminhado à 90ª Delegacia de Polícia (Barra Mansa), o homem foi liberado após ser ouvido.