Tubarão

Um ex-padre de 57 anos foi preso na segunda-feira por estupro de vulnerável. O caso teria ocorrido há uma semana, no bairro Congonhas, em Tubarão. De acordo com a investigação, o acusado, que não teve o nome divulgado, dava aulas de música para jovens em paróquias do município. 

O professor já cumpriu pena de nove anos de prisão pelo mesmo crime. Na época, ele foi afastado da igreja. Em 2013, o Vaticano o expulsou das funções. A denúncia do estupro de vulnerável foi feita pela mãe de uma vítima. 

O ex-padre teria abusado de uma criança de 9 anos. A denunciante disse à delegada Vivian Selig, da Delegacia da Criança, do Adolescente, e de Proteção à Mulher e ao Idoso (Dpcapmi) de Tubarão, que o acusado falava sobre sexo com o menino e o acariciava.

Com um mandado de prisão expedido pela justiça, os policiais prenderam o ex-padre no bairro Santo Antônio de Pádua, onde morava. Ele foi encaminhado ao Presídio Regional de Tubarão. A pena para o estupro de vulnerável pode variar entre oito e 15 anos de reclusão. Se for condenado, o tempo de prisão poderá ser aumentado, em virtude de ser reincidente.