#PraCegoVer Na foto, um policial militar em frente de uma viatura
- Foto ilustrativa | Divulgação

A Central Regional de Emergência (CRE) de Criciúma precisou acionar uma das guarnições de serviço da Polícia Militar em Orleans para averiguar a situação de um homem que estava ligando repetidamente para o 190 para xingar a PM. O descontrole foi porque ele teve seu carro apreendido após era flagrado dirigindo sob evidente efeito de álcool. Quando foi abordado, no começo da noite deste sábado (30), os policiais ofertaram o teste do etilômetro, mas ele recusou. Como havia evidências de que ele estava embriagado, o veículo ficou retido. A PM realizava a abordagem de outros condutores na região central da cidade e o homem passou a xinga-los de “filhos da p*”, vagabundos e desgraçados”. Os policiais sabiam o que havia ocorrido mais cedo e apenas o ignoraram. Porém, a CRE fez o registro da ocorrência porque ele não parava de ligar e desferir insultos.

Diante disso, a guarnição precisou aborda-lo novamente. Ele foi encontrado e recebeu voz de abordagem. O homem se recusou a acatar e começou a ir para o meio da rua, que tinha grande movimento naquele momento. Por pouco não foi atropelado. Para que ele não se machucasse, os PMs precisaram conte-lo e algema-lo. Ele foi colocado dentro da viatura e passou a xingar os policiais de “vagabundos, sem vergonha” e a pedir que eles “chutassem sua cara” com o coturno. O homem ainda acusou os PMs de quebrarem seu telefone celular, mas o aparelho já estava danificado quando ele foi abordado. Tudo foi gravado pelas câmeras policiais. Com muita paciência, os PMs explicaram que precisariam realizar um Termo Circunstanciado de Ocorrência e ele precisaria ir no fórum quando intimado para se explicar em relação aos trotes no 190. Ele aceitou e assinou o documento. Depois disso os policiais o levaram para casa.

Fonte: Polícia Militar em Orleans
Edição: Zahyra Mattar | Notisul

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul