O uso do ecstasy pode causar lesão no fígado, que fica amolecido, além de aumentar de tamanho, com tendência a sangramentos. Dependendo do grau de toxicidade, o quadro evolui para hepatite fulminante, podendo causar a morte
O uso do ecstasy pode causar lesão no fígado, que fica amolecido, além de aumentar de tamanho, com tendência a sangramentos. Dependendo do grau de toxicidade, o quadro evolui para hepatite fulminante, podendo causar a morte

Tubarão

A Polícia Militar de Tubarão conseguiu colocar mais um traficante atrás das grades. O rapaz, de apenas 18 anos, foi flagrado com droga sintética, muito usada em festas raves, principalmente. A detenção do jovem ocorreu por volta das 16 horas de ontem no bairro Oficinas. A Agência de Inteligência (AI) da PM tinha recebido informações que ele estaria comercializado o entorpecente, mais precisamente ecstasy. As denúncias davam conta que o traficante de drogas realizava a venda nos eventos festivos da cidade, bem como em locais previamente combinados entre os usuários. As negociações, na maioria das vezes, eram fechadas por meio de mensagens no aplicativo WhatsApp.

O rapaz usava o seu veículo, um GM/Astra de cor prata para transportar os comprimidos. Sabendo dos fatos e em diligência no encalço do jovem, a equipe da AI diligenciou nas proximidades da casa do suspeito, onde foi constatado que ele saiu.

Foi então solicitado apoio da Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas (Rocam) para realizar a abordagem. Em busca veicular foi encontrado, sobre o banco do carona, três embalagens plásticas contendo 55 comprimidos de ecstasy, grafado “Gold” em cada um. Na sequência, foi deslocado até a casa, onde em seu quarto, dentro de uma cômoda foram encontrados mais 111 comprimidos semelhantes, os quais estavam acondicionados em dois frascos, um  azul contendo 11 comprimidos e um transparente com mais 100 comprimidos. Foi localizado também um pacote com várias embalagens plásticas para o acondicionamento do entorpecente. Diante dos fatos, foi dado voz de prisão e realizada a condução do jovem e dos materiais ilícitos à Central de Plantão Policial (CPP). O celular do acusado também foi apreendido, pois há várias informações sobre a venda do entorpecente.

O capitão Josias Machado Severino, chefe da Agência de Inteligência, destaca outra grande apreensão dessas drogas sintéticas, na semana anterior, em outra ação da AI da PM, com a PRF de Tubarão, quando foram apreendidos 200 comprimidos de ecstasy.