Tubarão

O salário dos delegados de polícia de Santa Catarina era o pior do Brasil, há um mês. Com o aumento salarial de R$ 2 mil, os profissionais passam a ocupar a 16ª posição dos mais bem pagos delegados do Brasil. Agora, o estado paga R$ 6.452,58 por mês ao delegado em início de carreira.

O valor está longe dos mais de R$ 8 mil requeridos pela classe em outubro do ano passado. Renato José Hendges, presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Santa Catarina (Adpesc), reitera que a classe reivindicou uma revisão dos 11 anos sem aumento salarial e não apenas um abono salarial. “Infelizmente, não foi o esperado, mas vamos trabalhar em defesa dos profissionais. Entendemos os problemas enfrentados pelo governo nos últimos dois anos. Foi gasto muito dinheiro com a recuperação de rodovias e auxílio às comunidades atingidas pelos desastres naturais que assombraram o estado”, explica Renato.

Ele ainda avalia que, à medida que o Produto Interno Bruto (PIB) de Santa Catarina for reestabilizado, no decorrer do ano, a classe poderá receber um novo aumento. “Apesar da proposta fixada pelo estado, os profissionais ficaram contentes com o abono”, salienta Renato.
No cálculo levantado pela categoria há dois meses, o salário deveria aumantar mais de 100%. Os delegados do Distrito Federal recebem quase R$ 13 mil por mês, a maior remuneração da categoria no país.