Um adolescente de 17 anos tentou assumir a posse do crack, mas o seu argumento não fechou com as investigações  -  Foto:DIC de Tubarão /Divulgação/Notisul
Um adolescente de 17 anos tentou assumir a posse do crack, mas o seu argumento não fechou com as investigações - Foto:DIC de Tubarão /Divulgação/Notisul

Tubarão

Uma operação deflagrada pela Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Tubarão desarticulou um esquema da venda de crack ontem, no fim da tarde, no bairro Passagem. As denúncias que chegaram à Polícia Civil apontavam o envolvimento de uma jovem de 22 anos no tráfico de drogas, praticado com o auxílio de um adolescente que seria o seu atual companheiro. 
 
Diante deste ‘quadro’ foi representado ao judiciário um mandado de busca e apreensão para a casa dos suspeitos. Quando os policiais da DIC chegaram ao local, estava somente a mulher, que negou com firmeza a existência de entorpecentes na residência. 
 
Em uma busca minuciosa, os investigadores encontraram 100 pedras de crack, R$ 335,00 em cédulas de vários valores – que caracteriza a venda de droga – um caderno com anotações do esquema ilícito e um rádio comunicador. Um adolescente de 17 anos chegou a casa e, como os policiais suspeitavam, disse que as drogas eram suas. 
 
A mulher de 22 anos foi autuada em flagrante por tráfico de drogas, associação para o tráfico e corrupção de menores. Após os procedimentos na DIC, ela foi encaminhada ao Presídio Feminino, no bairro Humaitá de Cima. O adolescente teve como destino a Delegacia da Criança, do Adolescente, e de Proteção à Mulher e ao Idoso da Cidade Azul.  Os trabalhos foram coordenados pelo delegado Rubem Antônio Teston da Silva, que lavrou o flagrante.
 
O histórico da jovem
A mulher de 22 anos já era ‘velha conhecida’ da polícia. Ela era ligada ao grupo dos gaioleiros, que protagonizou a ‘guerra do tráfico’ nos anos de 2010 e 2011 em Tubarão, contra o grupo da Área Verde. A jovem foi casada com um membro da quadrilha, que foi assassinado. Depois disto, namorou outro integrante do bando, que foi preso e condenado por tráfico de drogas e outros crimes. Agora, ela estava com este adolescente apreendido.