Foi encontrado o corpo do bombeiro Marciel de Souza Batalha, na noite desta segunda-feira (9), que foi soterrado no Morro do Macaco, no Guarujá, durante o trabalho de salvamento das vítimas da tragédia no litoral sul de São Paulo. Já são 44 mortes na Baixada Santista e 34 pessoas estão desaparecidas no Guarujá.

O cabo Batalha foi um dos primeiros bombeiros a chegar no Morro do Macaco, no Guarujá, na madrugada de terça-feira (3), quando foi atingido por um deslizamento de terra. O corpo dele foi encaminhado para o Instituto Médico Legal do Guarujá. No mesmo local, o cabo Rogério de Moraes Santos também morreu ao tentar resgatar soterrados.

O capitão Marcos Palumbo, porta-voz do Corpo de Bombeiros, escreveu nas redes sociais: “É com grande pesar, que às vésperas de completar 140 anos, o Corpo de Bombeiros da PM informa, que na noite de 9 de março, por volta das 21h25min, foi localizado o corpo do cabo PM Batalha, vítima de soterramento”. A corporação está de luto.

O cabo PM Marciel de Souza Batalha tinha 46 anos, era natural de Juiz de Fora, em Minas, era filho de Ismael e Maria, casado com Vanessa e pai da jovem Dyane. Ele estava na corporação há 20 anos.

O corpo será velado no Cemitério de Vicente de Carvalho, no Guarujá, a partir das 11h e o enterro será às 13h30 desta terça-feira (10). Durante o sepultamento, os policiais militares em patrulhamento vão estacionar o veículo, prestar continência e acionar as sirenes da viatura por um minuto em homenagem ao cabo Batalha. 

Vítimas do temporal

No Guarujá, são 33 mortes, sendo 22 no Morro do Cantagalo (Barreira do João Guarda), oito no Morro do Macaco, uma na rodovia Ariovaldo de Almeida Viana, uma no Morro do Engenho e uma pessoa foi localizada no Pronto Socorro. Em Santos, foram oito óbitos: cinco no Morro do Fontana, dois no Morro do Tetéu e um no Morro da Penha. Já em São Vicente, três pessoas morreram, duas no Parque Prainha e uma na Vila Valença.

O número de desabrigados na Baixada Santista chega a 513, sendo 328 apenas no Guarujá e 185 em Santos. Das sete pessoas feridas em Santos, uma permanece internada na Santa Casa. É uma criança de 7 anos, que está na UTI pediátrica com melhora do quadro clínico e o estado de saúde é considerado regular.

Foto: Reprodução Facebook