Amanda Menger
Tubarão

Um dos três adolescentes que fugiu do Centro de Internamento Provisório (CIP) de Tubarão quinta-feira foi recapturado nesta sexta-feira. O jovem de 17 anos foi localizado por policiais militares na comunidade de Campo do Sangão, a dois quilômetros do centro de Sangão. O adolescente assumiu há alguns dias a autoria do assassinato de uma mulher de 30 anos, em 7 de abril, no bairro Morrotes, em Tubarão.

Assim que a fuga foi registrada, os policiais receberam um aviso para que monitorassem a residência da mãe do adolescente. Na tarde de sexta-feira, uma movimentação estranha chamou a atenção dos policiais. “Quando tivemos certeza que ele estava lá, nós montamos o cerco. Ele chegou a se esconder embaixo da cama da mãe”, conta Alex Estevaldo de Souza, responsável pela Delegacia da Polícia Civil de Sangão.

O adolescente foi reconduzido ao CIP. “Ele ficará por enquanto aqui em Tubarão. Mas já solicitei ao juiz a transferência deste menor. Porque ele tem medida de internamento, então, tem que ser encaminhado a um centro educacional”, afirma Celso Ricardo de Souza, da coordenação do CIP.

Neste fim de semana, Celso Ricardo deixa a instituição, que passa a ser coordenada pela Organização Não Governamental Oficina de Artes Comunitárias, de Florianópolis. Esta ONG também comanda a Casa de Semiliberdade de Capivari de Baixo. O Notisul tentou contato com o presidente da ONG, Marcone Ribas, porém, ele estava em uma reunião na secretaria executiva de justiça e cidadania e não retornou as ligações.