O major Evaldo Hoffmann (C), comandante da PM de Imbituba, explicou toda a logística sobre a instalação das seis câmeras de vigilância na cidade.
O major Evaldo Hoffmann (C), comandante da PM de Imbituba, explicou toda a logística sobre a instalação das seis câmeras de vigilância na cidade.

Imbituba

As tão sonhadas câmeras de vigilância em Tubarão devem ser instaladas somente no próximo ano. Enquanto isso, em Imbituba, a burocracia parece ser menor e o sistema de monitoramento deve iniciar já nos próximos dias. Pelo menos é o que adianta as autoridades políticas, empresariais e policiais da cidade.

Para Tubarão, oito câmeras já foram compradas e estão em Florianópolis, à espera da conclusão da Central de Monitoramento. O comando do 5º Batalhão da Polícia Militar já destinou um espaço. No entanto, são necessários cerca de R$ 150 mil para adequar o local e possibilitar a instalação das câmeras. “Ainda não há um prazo definido para concluirmos as obras na central. Aguardamos uma verba da prefeitura de Tubarão, que firmou acordo por meio do convênio de trânsito. Estamos empenhados para instalar o sistema o quanto antes”, reforça o major Giovani Livramento, comandante da 2ª Companhia do 5º BPM.

“Vamos conversar com o comandante da PM da cidade ainda esta semana e definir de uma vez o que falta para conclusão da obra na Central de Monitoramento e a instalação dessas câmeras”, explica o prefeito de Tubarão, Manoel Bertoncini.
Enquanto isso, em Imbituba, uma reunião ocorreu na sede da Associação Empresarial (Acim), com representantes da prefeitura, câmara de vereadores, Polícia Militar e empresários.
O grupo já decidiu o tipo de equipamento (software), o pagamento e os locais de instalação.

Próximos passos em Imbituba

Depois de conseguir da Secretaria de Segurança Pública (SSP) do estado as seis câmeras de vigilância para serem instaladas no centro de Imbituba, ficou definido que o tipo de instalação será a fibra ótica, por apresentar melhor qualidade de imagem. A manutenção ficará a cargo de uma empresa contratada.
A instalação, R$ 31,8 mil, será custeada pela prefeitura, Associação Empresarial de Imbituba (Acim) e Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). Já a manutenção mensal, R$ 3,9 mil, deve ser paga pelos bancos e pelas grandes redes de lojas que serão beneficiados pela vigilância 24 horas.

“Vamos receber essas câmeras nos próximos dias e dar mais um importante passo em prol da segurança da cidade”, comemora o prefeito Beto Martins.
As câmeras de vigilância foram pedidas pelo presidente da câmara de vereadores, Christiano Lopes, ao então secretário de segurança pública, Ronaldo Benedet, há sete meses. “Não só o comércio, como também o trânsito no centro, ficarão mais seguros. A nossa cidade vai ganhar muito com esse sistema. Então, temos que agilizar e definir os últimos detalhes”, destaca Christiano.
O monitoramento das câmeras será realizado pela PM. No quartel, serão necessárias duas TVs de plasma 42 polegadas.