Maycon Vianna
Tubarão

O balanço final das eleições municipais na Amurel, realizado pelo comando da 8ª região da Polícia Militar, ontem à tarde, no 5º Batalhão da Polícia Militar, em Tubarão, foi bastante positivo.
Segundo o comandante do BPM, tenente-coronel Eduardo Mendes, criou-se uma expectativa ‘perigosa’ em cidades como Jaguaruna, Treze de Maio e Orleans.

Felizmente, não foram constatadas grandes ocorrências de crimes eleitorais (veja quadro abaixo). “Devido às especulações que vinham de populares e do próprio juiz eleitoral, reforçamos a segurança nos municípios com histórico de brigas entre militantes partidários. Conseguimos dar suporte e segurança para os eleitores da região”, constata o tenente-coronel.

Entre as 212 ocorrências registradas pela PM, desde a meia-noite da última sexta-feira até a madrugada de ontem, as denúncias de crimes eleitoral que causaram maior ‘alvoroço’ foram uma condução por compra de voto no bairro Oficinas, em Tubarão, uma embriaguez de um motorista em São Martinho e o conflito entre militantes de dois partidos durante a apuração dos votos em Sangão. “Os policiais precisaram intervir para evitar brigas. Mesmo assim, não foram registradas ocorrências sérias”, constata Eduardo.

O comandante da 8ª região da Polícia Militar, coronel Norival Lorenzo Cancelier, agradece o apoio do juiz eleitoral Luiz Fernando Boller e enaltece o trabalho de todo o efetivo de policiais da Amurel, que garantiu mais uma eleição tranquila. “Os nossos homens mostraram muito empenho e a população viu que a PM trabalhou com bastante eficácia para coibir os crimes. Podemos afirmar que foi um dos pleitos mais tranquilos de todos os tempos na Amurel”, avalia.