Maycon Vianna
Tubarão

Os assaltos à mão armada em Tubarão tornaram-se freqüentes. A insegurança da população é nítida. Nos últimos 20 dias, pelo menos dez estabelecimentos comerciais foram roubados na cidade. Só em dinheiro, o prejuízo total ultrapassa R$ 40 mil.

O crime tem quase sempre as mesmas características. Os ladrões invadem o local, apontam a arma ao proprietário ou atendente, roubam acessórios e dinheiro e, em menos de cinco minutos, fogem. A polícia chega minutos depois, quando os assaltantes já estão longe.

Os empresários lamentam a fragilidade da segurança pública. Cada vez mais câmeras de circuito interno de imagens são comercializadas para as empresas, mas a identificação por parte da polícia fica complicada, pois os bandidos normalmente estão com capacetes ou máscaras.

“Depois que houve um assalto na minha loja, resolvemos investir em segurança. Colocaremos câmeras e um aviso que não será permitida a entrada de pessoas com capacete na loja. Além disso, não deixaremos mais produtos de alto valor expostos na vitrine”, diz o proprietário de uma loja de informática de Tubarão, Ronaldo Aguiar Müller.

Segundo o major Angelo Bertoncini, da Polícia Militar de Tubarão, além de tentar coibir os assaltos, o trabalho da polícia também é de orientação aos proprietários de estabelecimentos comerciais, inclusive com dicas para evitar maiores transtornos (veja quadro). “A qualquer suspeita próximo a loja, tem que chamar a polícia para fazer a abordagem no local e evitar o roubo”, orienta o major.