Rafael Andrade
Tubarão

O alvo: o dinheiro dos caixas eletrônicos do Besc na avenida Marcolino Martins Cabral, em Tubarão. Não fosse um erro de cálculo, um grande desfalque seria contabilizado pela diretoria da instituição financeira. Mas o alarme da agência disparou e fez com que os criminosos abandonassem boa parte do material utilizado para arrombar os caixas eletrônicos.

A ação ocorreu às 3h23min de ontem. A Polícia Militar chegou ao local em menos de cinco minutos após o disparo do alarme. Um par de luvas, quatro litros de água, fitas adesivas, papel alumínio, lonas e papelão foram abandonados pelos bandidos.

Um forte odor de gás assustava os policiais que acreditam ser de um maçarico, a única peça levada pelos bandidos. Várias rondas foram feitas na região, sem sucesso. Os bandidos sumiram sem deixar pistas. Antes de iniciarem a tentativa de arrombamento, o grupo virou os sensores de presença para as paredes e taparam a vidraça da agência com papelão para não chamar a atenção.

Investigadores da Central de Polícia de Tubarão e Técnicos do Instituto Geral de Perícias (IGP) estiveram no local para avaliar a situação. O material foi recolhido. As imagens do sistema de monitoramento do local já foram solicitadas pelo delegado Diego Araújo, que comanda as investigações.

Há a hipótese de que esta ação tenha sido feita pela mesma quadrilha de ‘caixeiros’ que age na região. O último roubo em instituição financeira na Amurel ocorreu no Banco do Brasil de Jaguaruna, no início de abril. Esta foi a quarta vez do ano que a agência é arrombada.