Maycon Vianna
Tubarão

A concentração de drogas nos pontos considerados críticos (Área Verde, Morrotes, becos de Oficinas) pela Polícia Militar de Tubarão aumentou consideravelmente nos últimos dois meses. O fato revela um dado alarmante: desde agosto deste ano, o serviço de inteligência da PM e o Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) realizam apreensões de cocaína, crack ou maconha no mínimo a cada cinco dias.
Em uma nova abordagem a uma boca de fumo do bairro Oficinas, um jovem de 18 anos foi flagrado por policiais militares, às 4h13min de ontem, com três pedras de crack. Ao ser perguntado sobre a origem da droga, o jovem confessou ter comprado de um homem de 40 anos.

A PM resolveu ir até a casa do acusado, também localizada em Oficinas, e encontrou no forro da residência um pote com 38 pedras de crack e, no assoalho, um saco plástico contendo 40 pedras do entorpecente. A mulher que acompanhava o traficante, de 30 anos, ainda tentou disfarçar a droga dos policiais.

suspeito também tentou descaracterizar o comércio ilegal de entorpecentes jogando o dinheiro obtido no tráfico no pátio da casa. Porém, os R$ 102,40 foram apreendidos e entregues na Central de Polícia Civil de Tubarão (R$ 90,00 em cédulas de R$ 1,00, R$ 2,00, R$ 5,00 e R$ 10,00 e mais R$ 12,40 em moedas).
Um outro homem, de 31 anos, também foi detido e confessou ter comprado a droga do proprietário da residência, qu5 e foi preso e encaminhado ao Presídio Regional de Tubarão.