Tubarão

A ação rápida da polícia colocou atrás das grades um homem de 25 anos, acusado de estuprar uma jovem nesta quinta-feira, em Tubarão. A mulher de 24 anos pilotava uma Honda Biz e, ao sair do trabalho, por volta das 19 horas, foi abordada pelo criminoso.
 
Ela aguardava o sinal abrir no cruzamento das avenidas Padre Geraldo Spetmann e Getúlio Vargas, nas proximidades do terminal urbano, quando o homem embarcou no banco do carona, anunciou um assalto e ordenou que ela seguisse para o cemitério do bairro São Martinho. 
 
Com uma faca, o bandido a mandou tirar a roupa e a estuprou. Depois, ele roubou a caixa do seu celular, o dinheiro e a moto da jovem. Ela conseguiu chegar a uma lanchonete da localidade e pediu ajuda. A Polícia Militar foi ao local. 
 
Os policiais civis da Divisão de Investigação Criminal (DIC) e da Delegacia da Criança, do Adolescente, e de Proteção à Mulher e ao Idoso de Tubarão (DPCAPMI) passaram a investigar o crime. Pouco tempo depois, os agentes receberam a informação de que um casal havia sido preso com a motocicleta da vítima, às margens da BR-101. 
 
Eles foram detidos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e conduzidos à Central de Plantão Policial (CPP). No interrogatório, o homem negou a participação no roubo e no estupro, mas depois admitiu que o veículo foi emprestado por um comparsa. 
 
A madrugada desta sexta-feira foi de intensas diligências para localizar o estuprador. No início da manhã, os policiais encontraram o acusado no pátio de uma casa, no bairro São João.
 
Ele tentou reagir à abordagem e entrou em luta corporal com os agentes, que precisaram usar a força para prendê-lo. No local, foram encontradas a caixa do celular e a chave da motocicleta. O homem foi conduzido à DPCAPMI.
 
A autuação do estuprador
O criminoso foi autuado em flagrante por estupro e roubo qualificado. Ele confessou os crimes no interrogatório, alegou ser usuário de crack e admitiu que praticou o assalto para comprar drogas no Beco do Quilinho, no bairro Morrotes. 
Após o flagrante, ele foi encaminhado ao Presídio Regional Masculino de Tubarão. Os policiais civis não descartam que outros casos de crimes semelhantes na cidade tenham sido praticados por ele. As investigações foram presididas pelo delegado Rubem Antônio Teston da Silva.