São Martinho

O delegado responsável pelo caso, André Crisóstomo, confirmou que o motorista responsável pelo acidente que matou Jean Carlos Savi Mondo, de 40 anos, e Josemar de Bona, 30, na madrugada desta sexta-feira (19), em São Martinho, recusou-se a fazer o teste do bafômetro, o que era um direito dele.

“Ele não quis realizar o teste, o que é um direito dele e de todos. Quanto a velocidade, não temos nenhuma informação, e contribui para dúvida quanto a culpa dele ou não. No momento, não tinha como saber a velocidade dele, nem se estava embriagado e nem se teve culpa no acidente. Lembrando que o fato de ele se recusar a fazer o bafômetro não pode, por lei, ser usado contra ele. Para conseguir uma maior precisão do que ocorreu de fato, foi mais prudente instaurar um inquérito”, afirmou ao Portal Notisul.

O delegado também afirmou que para o motorista ser responsabilizado, será preciso comprovar que ele dirigia de maneira imprudente (como em alta velocidade, por exemplo) ou se estava embriagado. 

O motorista, 38, que dirigia uma Mitsubishi L200, foi internado no Hospital Santa Teresinha, em Braço do Norte.

Segundo uma bombeira-voluntária que passava pelo local e foi uma das primeiras pessoas a chegar no ponto do acidente, o motorista estava consciente e falando. Já as duas vítimas, não possuíam mais os sinais vitais.