Mirna Graciela
Laguna
 
O fim da noite de quarta-feira apavorante para três mulheres, moradoras da localidade de Cabeçuda, em Laguna. Elas saíam de casa, por volta das 23 horas, quando foram surpreendidas por dois homens com os rostos cobertos. 
 
Duas irmãs, de 45 e 50 anos, e a mãe de ambas, uma idosa de 84, estavam dentro do veículo, no instante que os bandidos invadiram a casa. “Estávamos indo buscar meu filho no Mar Grosso. Antes de eu ligar o carro, alguém bateu no vidro. Achei que era um amigo. Quando abri a porta, ele apontou a arma para mim e disse para descermos”, relatou a motorista, a mais nova. 
 
A partir daí, as três viveram momentos de grande desespero. Os criminosos exigiram que todas entrassem na casa, e um deles foi à cozinha pegar uma faca. “Ele mandou eu entrar no quarto. A primeira coisa que me veio a cabeça foi que ele ia me matar”, contou a mulher.  
 
O bandido cortou um lençol em várias tiras e amarrou os braços da idosa. As duas irmãs também tiveram as pernas presas. “Nunca passamos por isso. Foi um desespero, tu não sabes que atitude tomar, a gente só vê na televisão e não acredita que esteja acontecendo. Hoje (ontem), quando anoitecer, vou morrer de medo”, disse ela, por telefone, ainda em estado de choque.
 
As três ficaram no mesmo cômodo. Os criminosos ordenaram que elas saíssem do quarto somente após meia hora, tempo suficiente de chegarem à BR-101. Eles levaram o carro da família, o Corsa azul placas IJZ-6240, de Laguna. Na saída, ainda fecharam o portão da casa. 
 
Policiais militares e rodoviários da região foram acionados e cercaram a rodovia, mas o carro e os bandidos não foram localizados.