Maycon Vianna
Sangão

A madrugada desta sexta-feira era tranquila para os funcionários da empresa Hipper Freios, localizada às margens da BR-101, no quilômetro 360, em Sangão. Era 5h30min, os trabalhadores chegavam ao local para mais um dia de expediente. Foi quando dois homens entraram na Hipper Freios devidamente uniformizados e foram em direção ao escritório. Lá estavam 12 funcionários que já cumpriam as suas cargas horárias. Todos foram surpreendidos pela dupla, que anunciou o assalto e os fez de reféns.
“Eles entraram rapidamente. Eram muito organizados e não perderam a calma. Só houve o susto, mas ninguém ficou ferido”, detalha um dos reféns.

Os dois assaltantes contaram com o apoio de mais três homens. Os bandidos estavam fortemente armados com escopetas e fuzis. Os reféns foram amarrados pelas mãos e pés e os criminosos levaram R$ 110 mil, a maior parte em cheques.

Logo após roubarem o dinheiro, os assaltantes fugiram pelos fundos da Hipper Freios, em dois veículos não identificados pelos funcionários. “Foi tudo muito rápido. A ação dos cinco homens levou no máximo cinco minutos”, relata um policial militar.

A PM de Sangão foi acionada e, logo após o assalto, fez rondas pelas localidades. As unidades da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e também os outros Centros de Operações da Polícia Militar (Copom) da região sul de Santa Catarina foram comunicados.

Os primeiros indícios de investigação dos policiais apontam que os bandidos conheciam o horário de movimentação financeira da empresa e que há a possibilidade de existir um informante, que sabia o dia de pagamento da empresa e a hora exata em que o dinheiro estaria no escritório.